Questão:
A Guerra Fria ainda está acontecendo?
Lev
2011-10-14 03:04:26 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Algum historiador considera que a Guerra Fria, ou Segunda Guerra Fria, está acontecendo?

Estou perguntando porque algumas características da Guerra Fria ainda existem, como um antagonismo entre a Rússia e os Mundo ocidental e a guerra na Ossétia, que lembra as guerras por procuração da Guerra Fria.

Nem mesmo o historiador de celebridades Niall Ferguson em _ [The War of the World: History's Age of Hatred] (http://www.guardian.co.uk/books/2006/jun/03/featuresreviews.guardianreview14) _ argumenta que o frio A guerra como tal ainda está acontecendo (daí o título de seu livro alternativo).
Hmmm Demorou meros 2 anos para esta pergunta ser colocada "em espera". A propósito, como essa opinião se baseia? A guerra fria acabou @! nenhuma ameaça nuclear. zilch. foi. nada permanece.
Quatro respostas:
#1
+18
Dale
2011-10-14 03:13:30 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Não! A Guerra Fria foi o impasse entre os EUA capitalistas e a URSS comunista. Perdeu o comunismo. O que resta é a corrupção dentro do ex-país comunista (Rússia). A guerra na Ossétia foi por causa do petróleo (um movimento distintamente capitalista) e não da ideologia (disseminação do comunismo), como teria sido se a Guerra Fria ainda estivesse em curso.

+1. A Guerra Fria era sobre Comunismo vs Capitalismo mais do que Pacto de Varsóvia vs OTAN.
Concordo, se você olhar como o termo foi usado, era o estado de coisas entre o comunismo e o capitalismo. O que quer que esteja acontecendo agora é basicamente "diplomacia por outros meios".
A ideologia não era apenas um pretexto para conquistar o poder?
@ Lev Para algumas pessoas, a ideologia era apenas um meio de ganhar poder. No entanto, também havia verdadeiros crentes que se preocupavam apenas com a prometida utopia comunista.
Virtual -1 (repetição insuficiente para real) A guerra na Ossétia foi sobre o impulso geopolítico do Império Russo para afastar suas fronteiras das fronteiras militarmente indefensáveis ​​do centro da Rússia e reafirmar a influência sobre os territórios imperiais históricos. O petróleo era um benefício adicional - a guerra teria acontecido sem ele.
Eu diria que a guerra fria foi um estado de hostilidade aberta, mas "não podemos ter uma guerra violenta porque ela se tornou muito perigosa", houve guerras frias semelhantes na Europa na história. Eu não diria que existe um sistema atual de 2 blocos tão grande
Não tenho certeza se o comunismo ou a URSS "perderam" no contexto da Guerra Fria. Apesar do que os políticos nos disseram no "oeste", é mais o equivalente a uma luta de caixa onde um oponente sofre um ataque cardíaco. A luta pode ter contribuído para o ataque cardíaco, mas não é uma vitória no espírito do jogo. Pesquisando minha opinião, encontrei: https://www.usnews.com/opinion/articles/2010/01/22/why-neither-reagan-nor-the-united-states-won-the-cold-war- 2
#2
+8
Rory
2011-10-14 14:57:42 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Não, a Guerra Fria parou. Se você acha que a 'Guerra Fria' ainda está acontecendo porque ainda há relações ligeiramente antagonoístas entre a Rússia e a Europa Ocidental, então você deve se lembrar que sempre houve antogonismo entre a Rússia e a Europa Ocidental. Basta olhar para The Great Game (entre a Rússia & UK), ou Invasão francesa da Rússia em 1812. Se você pode chamar a atual situação geopolítica de "Guerra Fria 2", então você não deveria ter chamado de "Guerra Fria" em primeiro lugar, deveria ter chamado de "Grande Jogo 2" (para que possamos chamar a situação atual de "Grande Jogo 3").

Sempre houve antagonismo entre as potências, por exemplo, entre a Inglaterra e a França. Mas na Guerra Fria, toda a Europa Ocidental e os Estados Unidos se uniram contra a Rússia Soviética, e isso ainda é verdade.
Nem toda a Europa Ocidental estava unida contra a Rússia, por exemplo, Iugolávia, Irlanda, etc.
@Rory - É a Iugoslávia (de raiz "eslava") e é a Europa Oriental. Além disso, a Iugoslávia, embora nominalmente em "Movimento Não-Alinhado", era muito mais orientada para a URSS do que para a OTAN.
#3
+6
DVK
2011-11-20 07:43:52 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Se você for pela definição oficial (por exemplo, na Wikipedia), então sim, a Guerra Fria - definida como conflito geopolítico entre o bloco comunista liderado pela URSS e as democracias ocidentais - terminou oficialmente em 25 de dezembro de 1991 com a dissolução da URSS.

No entanto, se você vê a Guerra Fria meramente como uma manifestação específica de um conflito geopolítico genérico entre o interesse russo em criar um império defensável e o interesse dos EUA em impedir a criação de um poderoso império euro-asiático combinando os recursos naturais da Rússia e os europeus recursos, então você verá por que os eventos atuais mostram uma semelhança marcante com a Guerra Fria. Porque o conflito geopolítico não mudou em nada , embora o regime político / econômico específico na Rússia tenha ido até certo ponto.

-1 Esta é uma redefinição do termo "Guerra Fria", que se referia ao conflito entre os EUA e a URSS e aliados.
@Sardathrion - desculpe, mas eu declarei muito claramente qual é a visão da definição oficial E forneceu uma visão mais ampla que ** abordou especificamente a segunda parte da questão ** fora da definição
@Sardathrion, Concordo com DVK. Vejo o termo "guerra fria" mais como um eufemismo para algo mais difícil de definir: uma série do que teriam sido conflitos regionais isolados se não fosse a interferência das duas grandes potências mundiais da época. Esse tipo de conflito é totalmente diferente de uma guerra "quente" no fato de que esta tem objetivos mais facilmente declarados e resultados determináveis. Sim, havia uma dimensão ideológica e, sem dúvida, a guerra fria acabou. No entanto, os elementos do conflito permanecem sem um verdadeiro "vencedor" ideológico devido à complexidade de ambos os conceitos.
#4
-2
Anixx
2011-12-26 17:39:42 UTC
view on stackexchange narkive permalink

Sim, a Guerra Fria continua. Ainda existem numerosos regimes comunistas, socialistas e apenas de esquerda no mundo, mesmo depois que a Rússia se voltou para o capitalismo. Todos esses regimes são inimigos dos EUA em maior ou menor grau.

Se você der uma olhada nos objetos recentes das campanhas militares dos EUA, verá que as vítimas da política dos EUA são, em sua maioria, de esquerda. regimes de ala que de alguma forma se posicionam como "socialistas":

  • Jugoslávia socialista

  • Iraque socialista árabe

  • A Líbia Socialista

e a Síria Socialista Árabe foram rejeitadas. Note que a Síria é o último país árabe e todo o mundo muçulmano que se posiciona de alguma forma como "socialista", os outros dois (Iraque e Líbia) já foram aniquilados.

Dito isso, acho que o O principal alvo da atual ofensiva geopolítica dos EUA é a China, que atualmente é o pólo oposto da atual guerra fria (embora o confronto seja principalmente unilateral, com a China conduzindo uma política pacífica agora).

A sua resposta assume todas as formas frequentemente bastante variáveis ​​de filosofia socialista, e mesmo as liberais progressistas, e assume que não apenas são equivalentes, mas que qualquer governo que se possa dizer ser guiado por qualquer uma dessas filosofias de "esquerda" é uma inimigo dos EUA. Sua resposta é totalmente inválida em termos de fatos, já que os EUA não só foram aliados de governos de esquerda europeus, mas também tiveram uma aliança estreita com o partido Ba'ath no Iraque (chegando a fornecer armas químicas a Saddam Hussein) e estavam tentando normalizar as relações com a Líbia antes da revolução.
Você está errado em muitos pontos, desculpe. Como melhor exemplo, o principal regime de esquerda "exportador" atualmente é a Venezuela, com a qual os EUA (especialmente nos últimos 4 anos) estão em uma relação MUITO não hostil. A Iugoslávia nunca foi um exportador de socialismo - e geralmente muito mais "não socialista" do que o resto da esfera de influência soviética, começando com a época de Tito. O Iraque começou como socialista, mas os EUA não tiveram nenhum problema com eles até a invasão pan-arabista do Kuwait. Com a Líbia, os EUA nem se envolveram nos últimos 15 anos, se não pela intromissão francesa e de outros europeus. @BrotherJack: +1
DVK, eu não estava falando sobre regimes de "exportação". Eu estava falando sobre todos os regimes de esquerda, esquerdistas e "socialistas" em vários graus, todos os quais foram atacados nos últimos anos. Quanto às "boas relações entre os EUA e a Venezuela", duvido muito, especialmente considerando que até agora os EUA não tentaram orquestrar um golpe de Estado para derrubar o presidente. Em relação à Líbia, sim houve um papel dos aliados dos EUA, mas isso só prova que o bloco da guerra fria OTAN ainda age unido.
@BrotherJack,, a aliança EUA-Iraque, foi há muito tempo, quando a URSS ainda existia. Saddam era uma fortaleza contra o comunismo, mas depois que a URSS se desintegrou, o regime iraquiano passou a parecer muito à esquerda para uma nova ordem (basta considerar a nacionalização da indústria do petróleo!). Quanto à Líbia, como eu sei, a invasão foi preparada muito antes da revolução sob uma fachada "amigável".


Estas perguntas e respostas foram traduzidas automaticamente do idioma inglês.O conteúdo original está disponível em stackexchange, que agradecemos pela licença cc by-sa 3.0 sob a qual é distribuído.
Loading...